Bem-Vindo à Página Oficial da
Liga dos Combatentes


 
 
 

 

 

 








 
 

 

 

 

  Notícias

Inauguração do Mural com um painel em azulejo alusivo à Grande Guerra junto ao Monumento aos Combatentes do Ultramar da Vila de Ribeirão


08.07.2018 - No passado dia 8 de Julho, para assinalar a comemoração do seu sétimo aniversário, o Núcleo de Ribeirão inaugurou, junto à sua sede, na Praça de Santa Ana, um Mural com um Painel em azulejo alusivo à Grande Guerra junto ao Monumento de Homenagem às Mães e aos Combatentes do Ultramar, naturais daquela vila do concelho de Vila Nova de Famalicão. Para além do referido Painel foi também descerrada uma lápide metálica, a toda a largura do frontispício do edifício sede do Núcleo, com os nomes dos famalicenses e ribeirenses que tombaram ao serviço da Pátria naquele conflito mundial.


As cerimónias alusivas ao evento iniciaram-se com a celebração de uma Missa de Sufrágio pelos Combatentes falecidos, na Igreja Paroquial, celebrada por Monsenhor Manuel Joaquim que, durante a homilia, na simplicidade e humildade que o caracterizam, fez o enquadramento histórico das razões que levaram à eclosão da GG e ao mesmo tempo relacionou o flagelo da guerra com a Leitura da Profecia de Ezequiel, que relata a revolta do povo de Israel contra o Senhor.

Posteriormente foram agraciados, com as medalhas das Campanhas e das Comissões Especiais, Combatentes naturais de Ribeirão. Houve lugar também à imposição de medalhas da Liga dos Combatentes de Honra ao Mérito Grau Ouro e Grau Prata, respetivamante, às seguintes individualidades: Dr. Paulo Cunha, Presidente da Edilidade Famalicense; Adelino dos Santos Oliveira, Presidente da Junta de Freguesia de Ribeirão; Monsenhor Manuel Joaquim, Pároco de Ribeirão e ao Prof. Manuel dos Santos Oliveira, antigo Vice-Presidente do Núcleo e ao antigo Vogal Manuel Rocha.

Nesta cerimónia a Direção Central da LC esteve representada pelo Presidente, General Chito Rodrigues, acompanhado pelo Vogal Arqt.º Eduardo Varandas, verificando-se também a presença de várias autoridades civis e militares da Vila de Ribeirão e do Concelho de Vila Nova de Famalicão, designadamente, o Presidente da Câmara Municipal, Dr. Paulo Cunha, o Vereador da Cultura, Dr. Leonel Rocha; Presidente da Junta de Freguesia de Ribeirão, Sr. Adelino dos Santos Oliveira; o 2.º Comandante da Escola Prática de Serviços, TCor Guedes, marcaram também presença os Núcleos de Matosinhos, Penafiel, Marco de Canavezes e da Lixa da LC, o Presidente do Núcleo de Winnipeg, Canadá, Sr. Pedro Correia e o Presidente da ADAFA, Comendador José Arruda, muitos combatentes, suas famílias e população em geral. Depois de uma prece religiosa, proferida por Monsenhor Manuel Joaquim, foram colocadas coroas de flores, em honra dos que tombaram em defesa da Pátria, junto à base do Monumento e guardado um minuto de silêncio.

Seguiu-se no uso da palavra a filha de um combatente, Dr.ª Sílvia Correia, o Presidente do Núcleo de Ribeirão da LC, Sr. Ferreira dos Santos, o General Chito Rodrigues, Presidente da Liga dos Combatentes e o Dr. Paulo Cunha, na qualidade de Presidente do Município de Famalicão.

Da alocução produzida pela filha do combatente realça-se a afirmação de que a guerra nunca acaba e que o seu pai tal como todos os outros foram uns heróis, por se dedicarem a uma luta de causas nobres em prol de todos. Concluindo dizendo que “os nossos pais precisam de ser reconhecidos em vida.”

O Presidente do Núcleo de Ribeirão, na sua intervenção, chamou particular atenção para a situação de miséria, fome e ausência de cuidados de saúde que afeta um universo considerável de combatentes, acabando por citar as palavras do Presidente da República, quando se dirigiu ao Primeiro-Ministro, por ocasião de uma cerimónia em Mafra, ao recomendar o apoio urgente aos combatentes.

O General Chito Rodrigues começou agradecer o apoio concedido ao Núcleo de Ribeirão pela Câmara Municipal e Junta de Freguesia, para depois afirmar que a Liga dos Combatentes tem uma característica muito própria de festejar estes eventos: rezando pelos mortos, homenageando-os e honrando-os e ao mesmo tempo lutando pela dignidade dos vivos. “Recordamos o passado, festejamos o presente e acreditamos no futuro”, referiu a dado passo da sua alocução. Realçou a presença naquele espaço e naquele momento de quatro instituições que são o pilar da sociedade portuguesa: as Forças Armadas, o Município, como representante do Poder Local, a Igreja e a Liga dos Combatentes. A LC é uma Instituição que preza os valores da paz e da cidadania e promove a história. Felicitou, mais uma vez, o Presidente do Núcleo pelo seu extraordinário trabalho, terminando a sua intervenção recitando o poema Evocação, de sua autoria, retirado do livro Caminhos de que é autor.

Por sua vez o Presidente da Autarquia Famalicense referiu que estávamos ali a homenagear aqueles que se bateram pela defesa da nossa Pátria, da nossa bandeira e dos nossos valores. Desejando que aquele lugar passasse a ser uma referência para as novas gerações, de molde a ficar bem vivo nas suas memórias o nosso passado histórico. Elogiou a conjugação de esforços, existente entre a Junta de Freguesia e o Núcleo, considerando que o Poder Local tem sido exemplar no apoio, ainda que muitas vezes simbólico, aos combatentes, não sendo acompanhado, infelizmente, nesse desiderato por outros poderes.

Terminadas as intervenções entoou-se o Hino da Liga dos Combatentes, posto que se seguiu a inauguração do Mural e o descerramento da Lápide, conforme previamente programado. Seguiu-se a visita às instalações do novo posto médico procedendo-se à sua inauguração.

Seguidamente teve lugar um almoço de confraternização, num restaurante local, encerrando-se o evento cantando-se os parabéns ao Núcleo Aniversariante e a abertura do respetivo Bolo de Aniversário.

As cerimónias militares foram prestadas por uma Força Militar da Escola Prática de Serviços.