Bem-Vindo à Página Oficial da
Liga dos Combatentes


 

 








 

 

 

 

 








 
 

 

 

  Notícias

Comemoração dos 25 anos do Monumento aos Combatentes do Ultramar, com cerimónia presidida por S. Exa. o Ministro da Defesa Nacional João Gomes Cravinho.


15.01.2019 - Obra do escultor João Antero de Almeida, com projeto de autoria de uma equipa chefiada pelo arquitecto Francisco José Ferreira Guedes de Carvalho, o Monumento aos Combatentes do Ultramar, foi inaugurado pelo então Presidente da República Dr. Mário Soares, em 15 de Janeiro de 1994, sendo na altura Presidente da Liga dos Combatentes (no período de 1986 a 1996), o General Altino Magalhães. No mandato do Presidente seguinte, General Morais Barroco (1996-2000) e em 5 de Fevereiro de 2000, foram inauguradas na altura, pelo Presidente da República Dr. Jorge Sampaio, as lápides com os nomes dos militares caídos em missão, que começaram a ser colocadas em Julho de 1999 por ano, ordem alfabética e posto.


Hoje, com a presença de S. Exa. o Ministro da Defesa Nacional, Dr. João Cravinho e a Secretária de Estado da Defesa Nacional, Dr.ª Ana Santos Pinto, comemoraram-se os 25 anos do Monumento. O evento no exterior do Museu do Combatente começou bem cedo, com a preparação no terreno de bateria de peças de artilharia de fogo, para a salva de tiros usual durante a revista às forças em parada efetuada pelo Ministro da Defesa.

Foram convidadas para a cerimónia, pela Liga dos Combatentes, todas as instituições e Associações de Combatentes pertencentes à então Comissão Executiva do Monumento ( Sociedade Histórica da Independência de Portugal - SHIP, 1861), Sociedade de Geografia de Lisboa (1875), ADFA -Associação dos Deficientes das Forças Armadas (1974), Associação de Comandos (1975), Associação dos Especialistas da Força Aérea Portuguesa (1977), Associação dos Combatentes do Ultramar ANCU, 1983), Associação da Força Aérea Portuguesa (1983) e todas as restantes instituições. Foi feita uma referência muito especial a esta Comissão (Instituições e Associações) durante a conferência realizada.

No interior do Museu teve lugar pelas 10H00 horas, uma missa celebrada pelo Capelão Geral do Exército, Coronel Jorge Matos, com sala cheia pelos presentes. Presentes também na cerimónia seguinte, já no exterior, em frente ao Monumento aos Combatentes do Ultramar, o Ministro da Defesa Nacional e a Secretária de Estado da Defesa Nacional, o CEME, General Nunes da Fonseca, e Vice-CEME, General Rui Davide Guerra Pereira, o Presidente da Junta de Freguesia de Belém, representantes do CEMGFA, CEMA e CEMFA, elementos do Conselho Supremo e do Conselho Fiscal da Liga dos Combatentes, a Direção Central da Liga, o Assessor Militar do Primeiro Ministro, Instituições e Associações da Comissão Executiva para a construção do Monumento presidida pelo General Altino Magalhães da Liga dos Combatentes (representante do Diretor Geral dos Recursos do MDN, Inspector Geral do Exército, representante do Almirante Presidente da Academia de Marinha , Secretário Geral Adjunto do MDN, Comandante da PSP de Belém , representante do Presidente da Cruz Vermelha Portuguesa, Almirante Presidente da Comissão do 10 de Junho de 2019, elementos da Comissão do 10 de Junho, Presidente e representante do Observatório Internacional dos Direitos Humanos, Associação dos Deficientes das Forças Armadas, Presidente e representante da Associação Nacional dos Combatentes do Ultramar, Associação Nacional de Praças, Dr. Helder Freire diretor executivo da revista Combatente da Liga dos Combatentes, representante do TGen do CEMCOM, representante do Diretor Nacional da PSP, Diretor Material e Transportes do Exército, Cmdt. da Unidade de Intervenção da GNR, Cmdt. da Academia Militar, Diretor do Pessoal da FA, Diretor da Comissão Cultural da Marinha, representante do Diretor do Instituto Hidrográfico, Diretor da DIRCSI/EMGFA, Comandante da Escola de Armas, representante do Cmdt. da Brigada de Intervenção, 2º Cmdt. da Academia Militar, representante da Direção de Saúde do Exército, Almirantes, Oficiais Generais e outros oficiais da Marinha, Exército e Força Aérea, Presidente da Associação de Comandos, Presidente e Vice-presidente da União de Paraquedistas, representantes da Ecbuild (empresa responsável pela construção da Capela e Memorial ), Presidentes e guiões de diversos Núcleos da Liga dos Combatentes, visitantes e outros convidados.

A força em parada foi constituída por uma companhia a 3 pelotões comandada pelo Capitão António Peralta, sendo cada pelotão formado por 1 sargento e 21 praças, pertencentes ao RAAA1 (Regimento de Artilharia Antiaérea 1) e RA5 (Regimento de Artilharia 5). Na integração do Estandarte Nacional a Banda do Exército tocou o Hino Nacional.

Após a chegada do Ministro acompanhado pela Secretária de Estado e recebidos no Museu do Combatente/Forte do Bom Sucesso em Belém, pelo Presidente da Liga dos Combatentes, General Joaquim Chito Rodrigues, pelo General Chefe de Estado-Maior do Exército, Nunes da Fonseca, o Vice-CEME, General Rui Davide Guerra Pereira, e o Secretário Geral da Liga dos Combatentes, Coronel Lucas Hilário, dirigiram-se para o Monumento aos Combatentes do Ultramar onde a força militar presente prestou honras militares ao Ministro da Defesa, enquanto a Banda do Exército entoava uma marcha e se ouvia uma salva de 17 tiros pela bateria de artilharia de fogo presente.

Seguidamente tendo o Ministro da Defesa prestado homenagem ao estandarte nacional, fez revista às forças em parada que desfilaram em continência, tendo à frente a Banda do Exército, seguida do Estandarte Nacional e restantes militares presentes.

Na cerimónia de homenagem aos combatentes com deposição de coroas de flores pela Associação dos Combatentes do Ultramar, Comissão Executiva do 10 de Junho e Associação dos Deficientes das Forças Armadas; da GNR, dos Ramos das Forças Armadas, do CEMGFA , do General CEME, do Presidente da Liga dos Combatentes e do Ministro da Defesa acompanhado pela Secretária de Estado da Defesa Nacional, a fanfarra do exército, interpretou os toques a silêncio e mortos em combate seguidos pelo toque de alvorada.

Terminada a cerimónia militar o Ministro da Defesa Nacional e restantes presentes acompanharam o Presidente da Liga dos Combatentes numa visita conduzida pelo próprio General Chito Rodrigues ao Museu do Combatente manifestando o Ministro vontade de ver todas as exposições permanentes e temporárias expostas e mostrando profundo interesse em todas as instalações do Museu.

No gabinete do Presidente da Liga dos Combatentes foi lançado um Inteiro Postal comemorativo do evento e elaborado pelos CTT, apresentado pelo Dr. Raúl Moreira, onde por cima do selo foi aposto carimbo alusivo ao dia e assinados os postais pelo Ministro da Defesa Nacional, Secretária de Estado da Defesa Nacional, General CEME e Presidente da Liga dos Combatentes, tendo o Ministro da Defesa assinado o Livro de Honra e deixado expressiva mensagem.

O “Liga de Honra” preparado pelo marketing com apoio da logística do Museu do Combatente foi servido na Sala S. Mamede imediatamente antes da conferência sobre o Monumento e lápides proferida pelo General Morais Barroco, com introdução e encerramento pelo General Chito Rodrigues, que apresentou uma projeção sobre a história e desenvolvimento do Museu do Combatente.

Um agradecimento a toda a equipa da logística que no interior apoiou o marketing na preparação das salas para os diferentes eventos e no exterior criou as condições necessárias para a cerimónia junto ao Monumento aos Combatentes do Ultramar seguindo as directivas da Direcção Central da Liga dos Combatentes.


Isabel Martins, Marketing Museu do Combatente