Bem-Vindo à Página Oficial da
Liga dos Combatentes


 
 
 

 

 

 








 
 

 

 

 

  MUSEUS >> Museu do Combatente >> Exposições Temporárias

WORKSHOPS - Associados a cada uma das exposições : TRINCHEIRAS (a vida do soldado na trincheira da Flandres), CATAPULTAS (percursoras da artilharia), PINTURA DE AVIÕES E CONSTRUÇÃO DE AVIÕES EM CARTÃO CANELADO E HELICÓPTERO EM PAPEL – cada interveniente leva uma peça construída para casa. Para todas as idades, grupos escolares, pais e filhos, avós e netos – sujeitas a marcação prévia. Projecto A Trincheira Projecto Aviões Projecto Catapultas
*
Exposição de Pintura "Dos Famosos aos Anónimos" - No dia 11 de novembro pelas 12h00, e integrada nas Cerimónias Comemorativas do 97.º Aniversário do Armistício da Grande Guerra, 41° Aniversário do Fim da Guerra do Ultramar, 92° Aniversário da Liga dos Combatentes e Evocação do Centenário da Grande Guerra, vai ser inaugurada a exposição de pintura do Major Simões Duarte. Os seus retratos penetram na alma das pessoas, percorrendo os sentidos e os espaços... Desde os doces quadros da maternidade, aos rostos anónimos dos pescadores e das lavradeiras, aos rostos conhecidos dos famosos, são pinceladas de alegria e força de viver.
*
Exposição “A Trincheira" - Em 24 de Março de 2014 foi inaugurada no Museu do Combatente uma exposição temática única em Portugal, a qual simula a vida dos soldados portugueses numa trincheira da I Guerra Mundial. A exposição surge no âmbito da evocação nacional do primeiro centenário da “Grande Guerra” e estará patente no Museu durante todo o período que assinala esta efeméride (de 2014 a 2018).”
*
200 Anos de Armas Regulamentares em Portugal – 1800 a 2000 - As armas de fogo ligeiras, ao longo destes 200 anos, evoluíram de forma radical e mudaram as táticas de guerra e defesa em todas áreas geográficas. A exposição apresenta esta evolução, desde a espingarda com fecho de sílex com que portugueses e ingleses lutaram contra as invasões napoleónicas no início do século XIX, passando pelas inovadoras armas de repetição que permitiram enfrentamentos com grande desproporção numérica nas campanhas africanas em 1895, até ao armamento usado pelo Corpo Expedicionário Português em França e em África, na primeira Grande Guerra, e aquele que, já na segunda metade do século XX, equipou as Forças Armadas no então Ultramar Português. Exposição do Núcleo Museológico da APCA, Associação Portuguesa dos Colecionadores de Armas.
*
Museu do Combatente / Forte do Bom Sucesso
(junto à Torre de Belém)
1400-038 Lisboa
Acessos: Autocarros: 28, 29, 714; Eléctrico: 15; Comboio: Estação Algés
Contactos: 91 990 32 10
fbs.marketing@ligacombatentes.org.pt