Bem-Vindo à Página Oficial da
Liga dos Combatentes


 
 
 

 

 

 








 
 

 

 

 

  NÚCLEOS

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

 

CHAVES

Após o fim da 1ª Grande Guerra, a cidade de Chaves não hesitou em homenagear aqueles que morreram a servir a sua Pátria. Assim, em 17/12/1919, por proposta do seu Presidente da Câmara – General Augusto César Ribeiro de Carvalho, foi aprovado em Assembleia, dar o nome ao actual largo do Monumento aos Combatentes da Grande Guerra – Praça da Grande Guerra, local onde seria erigido mais tarde um monumento aos flavienses mortos na Guerra, assim como o nome da Avenida dos Aliados, à rua que liga o Terreiro de Cavalaria ao largo do Monumento aos Combatentes da Grande Guerra. Em 09/07/1922, foi inaugurado o Monumento em simultâneo com a estação de caminhos-de-ferro, por ocasião das festas da cidade (08 de Julho).

Em 28 de Abril de 1924, foi dada a ordem oficial pela Direcção Central da Liga dos Combatentes, para que fosse criado o Núcleo de Chaves, constituindo-se assim a data do aniversário da sua criação.

Nessa altura, apesar de já passados cerca de 6 anos do fim da Grande Guerra, as feridas ainda estavam bem vivas, pelo que não foi difícil reunir em Chaves quase três centenas de sócios. Decorridos quase 83 anos de história, contaram-se nove Presidentes do Núcleo, dos quais dois foram Comandantes de Unidade da Guarnição, um deles o 1º Presidente – Tenente Sevivas, que mais tarde de 1948 a 1951 foi Comandante do BC10 com o posto de Tenente - Coronel.


Ocuparam-se cinco sedes, sendo a primeira sediada nas instalações do Batalhão de Caçadores N.º 3. Sendo que, todas elas foram de carácter provisório. Foi em 14Jul07 (data da inauguração) ocupada a sexta e definitiva sede, a qual foi construída de raiz pela Câmara Municipal de Chaves de propósito para o Núcleo de Chaves.