Bem-Vindo à Página Oficial da
Liga dos Combatentes


 

 








 

 

 

 

 








 
 

 

 

  NÚCLEOS

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

 

MIRANDELA

A data da fundação do Núcleo e Mirandela da Liga dos Combatentes não consegue ser determinada com exactidão por falta de documentação, mas existem relatos relativamente ao ano de 1925 que nos fazem acreditar que a sua inauguração se verificou em tempo anterior a essa data.

Ao longo da sua história é importante destacar o papel de 2º Sargento João Maria Pavão, pois toda a sua vida está intimamente ligada à Liga dos Combatentes, sendo de destacar, entre outras, a função de Presidente do núcleo de 09.12.1935 e 04.12.1944 e novamente entre 17.10.1962 e o ano de 1970, pois em 15.04.1970 existe um pedido de suspensão de subsídio por parte do núcleo de Mirandela: “… mandar suspender a esta delegação, a remessa do referído subsídio mensal, enquanto não estiver organizada nova Comissão Administrativa, com gente moça, porquanto devido à nossa avançada idade e às doenças que nos têm consumido as poucas forças, não nos encontramos em condições para continuar no desempenho do cargo que há uns trinta anos nos foi confiado“.

Outro ilustre combatente que durante vários anos assumiu a função de Presidente do núcleo, entre 04.12.1944 e 17.10.1962 foi o Capitão Ilídio Esteves, que apenas deixou de exercer a sua função por motivo da sua morte.

Após o desaparecimento gradual dos combatentes da Grande Guerra o núcleo extinguiu-se, apesar da tentativa, por parte da Direcção Central, em 01.02.1974, de envolver a Câmara Municipal de Mirandela para que fosse ela a assumir a representação da Liga dos Combatentes na então Vila, “… Antes, porém, de ser encarada a hipótese da extinção do núcleo da Liga em Mirandela, venho pôr o assunto à consideração de V.Exª., Senhor Presidente, solicitando-lhe a fineza de se dignar mandar informar-me se a Câmara Municipal da mui digna presidência de V.Exª está interessada na representação desta instituição nessa localidade”.

Em 2009, um grupo de combatentes, com o apoio inequívoco do Núcleo de Chaves, da Direcção Central da Liga dos Combatentes e da Câmara Municipal de Mirandela, iniciou o processo para que a reactivação do núcleo fosse uma realidade. O apoio precioso de vários particulares, comerciantes, industriais, instituições públicas e privadas foi decisivo para o desenvolvimento inicial deste projecto e continua a ser o grande motor que torna possível a realização de um conjunto de eventos que visam promover a exaltação do amor à Pátria e a divulgação do significado dos símbolos nacionais, bem como a defesa intransigente dos valores morais e históricos de Portugal.