Voltámos à Guiné

 

15NOV2009 - Terminada a 3.ª Missão no início de Abril, em Gabu (Nova Lamego), com a exumação de 13 Combatentes, cujos restos mortais repousam agora num ossário na Capela  da Liga dos Combatentes (LC) no Cemitério de Bissau, junto às campas de outros 284 aí inumados. Foi realizado, em simultâneo, o reconhecimento dos locais a serem intervencionados em Missão próxima. Chegados a Portugal, começaram os preparativos para a sua concretização. Tendo entretanto tomado posse o actual Vice-presidente da Liga dos Combatentes, Major-General Fernando Aguda, foi-lhe cometida a responsabilidade primária do Programa Estruturante da Liga, “Conservação das Memórias”. Para cumprir essa tarefa, foi definida, como do anterior, uma Equipa de Missão (EM) que inclui o Chefe da Missão e uma Equipa Técnica (ET), que iria concretizar a “operação Sul da Guiné”.

A 4.ª Missão teve início no passado dia 15 de Novembro. A Equipa de Missão foi constituída pelo Major-General Fernando Aguda, o TCor Diogo e o TCor Correia, acompanhados pelo técnico de geo-radar, Hélder Hermosilha. Contámos com o indispensável apoio da Embaixada de Portugal na Guiné-Bissau, através do gabinete do Adido de Defesa, que teve a amabilidade de nos receber e apoiar desde a chegada, pelas 02h30, com o Coronel Nogueira e o Sargento-Chefe Gonçalves e da Cooperação Técnica Militar (CTM), o Sargento-Mor Lopes e demais Militares, não esquecendo o já familiar “Papa”, funcionário do CTM que presta apoio na recolha e transporte da bagagem. Pernoitamos em Bissau, nas instalações da CTM, que, desde o início das Missões da Liga, nos têm dado apoio.

Pela manhã, após reunião técnica para coordenação, saída para Gabu. O Cor Pára-quedista Danif, que tem colaborado nas Missões anteriores, constituiu-se como assessor do Chefe da Missão. Tinha já coordenado o aluguer de viaturas com condutor, tendo promovido e acompanhado alguns contactos entre o Chefe de Missão e Altas Entidades em Bissau, sobre assuntos relacionados com os Combatentes. Acompanharam também o decorrer da Operação “Sul da Guiné”, dois representantes do Instituto de Defesa Nacional, da República da Guiné-Bissau (IDN/RGB) com o qual foi celebrado um Protocolo, que só assim permitiu este tipo de intervenção, o José Carlos e o Roberto, que, devidamente credenciados para o efeito, vieram a ser muito importantes nos contactos com as autoridades locais, em todos os locais de intervenção. Foi realizada a identificação de um local de inumação de algumas das vítimas de CheChe, com apoio do geo-radar, local que será objecto de intervenção numa próxima Missão. E não houve descanso. As distâncias, não sendo grandes, são muito demoradas a percorrer, devido ao terreno, em que muitos quilómetros são em “picada” só transitável com viatura todo-o-terreno.

A partir de Bissau realizou-se a exumação de um Combatente, na Ilha das Galinhas. A partir do Saltinho, uma antiga Unidade Militar, junto à ponte sobre o rio Corubal, como “Base Avançada”, realizaram-se as deslocações a Quebo, Cacine, Catió, Bedanda, Fulacunda e Bolama, para a abertura das Campas e preparação do trabalho científico a realizar, neste caso por três Antropólogas Forenses, a Profª Drª Eugénia Cunha, a Mestre Teresa Ferreira e a Mestre Sónia Codinha, incansáveis e já conhecedoras destas paragens, que se juntaram à EM, em  21 de Novembro. De novo, a partir de Saltinho foram intervencionados os locais referidos, agora para a realização das exumações e posterior encerramento das campas. Do trabalho técnico, constatou-se que o estado de conservação dos restos mortais variava consoante o local de inumação, e nalguns sítios, a acidez do terreno, terá feito desaparecer uma parte dos ossos. Os locais, com diferentes características, obrigam a uma análise cuidada e, nalguns casos, a identificação terá de ser procurada através da identificação comparativa.

Em 27 de Novembro, já em Bissau, decorreu na Capela da LC, a cerimónia de deposição em Ossário, de mais 10 Urnas, com a bênção das novas imagens religiosas aí colocadas e a presença dos Militares Portugueses, em Missão na Guiné-Bissau, bem como de Autoridades Locais. Estiveram presentes Órgãos de Comunicação Social que realizaram a cobertura da mesma, bem como entrevista ao Chefe da Missão e à Chefe da Equipa Técnica. E em 28 de Novembro, regresso a Portugal, com mais uma” Missão Cumprida”, estando já em preparação a próxima, no 1.º Trimestre de 2010.